segunda-feira, 27 de junho de 2011

domingo, 12 de junho de 2011

sexta-feira, 10 de junho de 2011

quarta-feira, 8 de junho de 2011

terça-feira, 7 de junho de 2011

sábado, 4 de junho de 2011

sexta-feira, 3 de junho de 2011

quinta-feira, 2 de junho de 2011

A Mesma Coisa:

A Mesma Coisa:

Varado de incógnita me revendo

Nestes últimos anos assim. - Assim

Tão mal passado bem amarrotado

Bem pouco de mim: rondar por ai

Mas quando possível: estar aqui

Sempre sem pressa: a neste tanto

Com você que bem pouco nem sei

Se ainda encanto, mas reconheço

Que através de alguns remendos

Convenço-me ser suficiente a mim

Crer que nem ter que desagradar...

Meu melhor é assim enganar-me.

No meu entender - Boa parte disso

Ainda estou renumerando, uns fatos

Com glorias a nodoa desventuras...

Nossa! Perdemos algumas batalhas

Nada que aparente ente fosse nosso

O amor em face de outro reivindicar

A brindar - mos os próprios artifícios

A versejar o tanto que lamentamos

Com habilidade sutil mente entornar

Todavia assim retornamos para casa

Onde felizmente somos bem-vindos

Entre as mesmas – as quatro paredes

Aos nossos semelhantes um alívio. 02/06/_11. L.E.z.

quarta-feira, 1 de junho de 2011